quinta-feira, 23 de julho de 2009

Pin Ups brasileiras de hoje em dia! O máximo!

Miss Gennie








Miss Anna

























Miss Chubby














Obs:Só não achei foto da miss cherry on fire...snif




Reportagem da revista ELLE!


Pin-up por um dia
Gwen Stefani: a cantora do No Doubt é adepta do glamour à moda antiga, com sobrancelhas perfeitas, pele branca impecável e cabelo platinum blonde nos trinques.
Já existem até fotógrafos especializados em oferecer “um dia de pin-up” em seu estúdio, como o britânico Tony Nylons e a americana Charise Isis, que clica mocinhas e senhoras em Williamsburg, no estado de Nova York. Desde os 20 anos, quando viu pela primeira vez uma foto de Bettie Page, Charise ficou vidrada por essa estética. “O que me fascinava nas fotos de Bettie e de outras tantas pin-ups era a combinação maravilhosa de sexualidade com autoconfiança, coisa que não se vê em muita gente por aí.” Além de retratar mulheres num clima de boudoir, Charise promove aulas de pin-up, em que ensina suas clientes em potencial a se soltar mais e a explorar seu lado erotizado. “Toda mulher tem uma deusa pin-up em seu interior. Eu ajudo donas de casa, enfermeiras, professoras e executivas a encontrá-la”, diz. “O corpo não tem importância alguma. Tudo é uma questão de maquiagem, roupa e, acima de tudo, da atitude certa”, garante a fotógrafa. Mas em nenhum lugar as novas pin-ups estão mais em evidência do que na internet. A publicitária carioca Ana Bandarra que o diga. Ana faz parte de uma turma que só tem aumentado todos os anos: garotas que se produzem dos pés (com peep-toes) aos cabelos (com baby bangs, aquela franjinha bem curta, ou rolos laterais, estilo anos 1940), armam uma sessão de fotos e colocam o resultado na web. “Gosto do universo retrô. Ainda que não saia montada no dia a dia, sempre coloco uma sainha mais antiga ou um acessório de décadas passadas”, conta Ana, que faz até produção de objetos para seus ensaios e posta as imagens no endereço www.flickr.com/photos/missana_pinups. Assim como ela, a produtora cultural Maria Clara Mallet divide seu tempo entre a realidade e a fantasia. “Adoro produzir as fotos. Acho muito divertido você poder se tornar uma personagem”, conta a carioca Maria Clara, também conhecida como Cherry on Fire (www.flickr.com/people/cherryonfire/). Como transitam no mundo do bom e velho rock’n’roll, as tatoos são uma parte importante do visual das pin-ups atuais. Leques, sombrinhas orientais, poás e estampas de cereja e corações são outros detalhes recorrentes nos looks produzidos para os ensaios. Há ainda quem adote o visual pin-up em tempo integral, como a sommelier curitibana Genise Strapasson, a Boogie Woogie Girl (www.fotolog.com.br/boogie_girl50). “Aderi a esse universo há sete anos e, desde então, ele faz parte da minha personalidade. Mando costurar minhas roupas exatamente como eram na época, procuro fazer os penteados e me maquiar como antigamente e minhas unhas são pontudas e vermelhas”, diz. Há quem ache tudo isso muito esquisito? Sem dúvida. Não que as seguidoras do estilo se importem. Afinal, como declarou certa vez a rainha Bettie Page, morta em dezembro do ano passado: “Eu nunca fui a garota da porta ao lado”.

Um comentário:

estillo consultoria disse...

que moooonte de garotas lindas! pin ups brasileiras ahazam!

Cherries and Peppers: